sábado, 24 de julho de 2010

AMOR


tinha amor
não tenho mais
ele se foi
pra nunca mais


queira amor
não quero mais
ele dói
não vou a trás


via o sol
não vejo mais
ele brilha
queima de mais

queira a lua
não quero mais
ela é cheia é nova
quero vela lua

vou flechar as tuas
trancar o tranca rua
fazer fumaçê

até você querer

vou prevê
fazer acontecer
na bola de cristal
colocar o pedestal


os dias serão
sempre dias
as noites
sempre noites

sinos tocando
luas voando
anjos cantando
ave - maria

ave - maria
ave - maria
do morro
morro voando

Riso Maria Dersu

Fotografia: Ná Uchôa

Sampa, SamPã
São Paulo São Paulo
BRASIL
09h 08min

3 comentários:

  1. Riso, fomos homenageados pelo poeta Elamer Neto:

    UM SONHO DE PILAR

    Doce Terra do Pilar...!
    do povo bom, sem maldade,
    da iluminada cidade
    na beira do Paraíba,
    das águas descendo de riba,
    do alto daquela chã.
    É lá que meu amanhã
    acena com alegria,
    curtindo a nostalgia
    de tantos filhos famosos,
    que hoje choram saudosos
    da terra que viram deixar.


    É berço que deu João Pontes;
    Riso Maria, Damião Cavalcanti,
    poetas nascidos diante
    d’um campo de belas artes,
    Parnaso de tantas partes,
    oásis, cidade-jardim,
    poesia que vivem em mim
    de Antonio Costta e Lins do Rêgo,
    cidade onde tenho apego,
    Pilar, cidade formosa,
    mergulho em verso e prosa
    nas águas das tuas fontes!

    AUTOR: POETA ELAMER NETO

    ResponderExcluir
  2. Que lindo, Antônio Costta ! fico honrada. Meus agradecimentos ao poeta Elamer Neto.

    Deus seja Louvado

    Riso Maria Dersu

    ResponderExcluir
  3. Simplesmente digno de Riso Maria!

    ResponderExcluir